Pular para o conteúdo principal

ESTUDANTES DA REGIÃO DO CAMPO GRANDE EM ATO CONTRA AS REFORMAS DE TEMER



Por Carlos Henrique Caetano
Na manhã desta terça feira, 28 de março, estudantes da região do Campo Grande se reuniram na praça da Concórdia para realizar um ato contra as reformas de Temer e em apoio à greve dos professores. Por volta de 50 jovens das escolas da periferia de Campinas paralisaram a John Boyd Dunlop com palavras de ordem como "Temer, safado, já tá aposentado!" e "Hoje a aula é na rua, Temer, a culpa é sua!".
Os estudantes ajudaram a fortalecer o chamado para a greve geral contra as reformas da previdência, trabalhista e todos os ataques que os governos vem orquestrando contra os trabalhadores e a juventude. O projeto de lei da terceirização, o PL 4302, aprovado na última quarta feira, impõe total superexploração à classe trabalhadora brasileira e também deve ser combatido fervorosamente!
As grandes mobilizações dos dias 8 e 15 de março mostraram que a classe trabalhadora e a juventude estão dispostas a pressionar suas direções pela construção da greve geral. As centrais sindicais precisam fortalecer o chamado de no dia 28 de Abril construir um grande dia de lutas que inicie a greve geral no Brasil, pois essa é a única maneira de derrubar Temer e todos os corruptos.

Greve dos professores
Hoje também teve inicio a greve dos professores do estado de São Paulo que traz como pauta a luta contra as reformas de Temer, além das exigências ao governo do estado com relação ao salário e ao emprego. As condições de trabalho dos professores estão cada vez mais precárias com o fechamento de salas de aula, o aumento do numero de alunos por sala e os longos anos sem reajuste ou aumento salarial. Alckmin está junto de Temer na missão de salvar os grandes empresários e garantir à burguesia o aumento de seus lucros enquanto precariza cada vez mais a vida dos trabalhadores e da juventude.
É necessário que nesse momento a Apeoesp, sindicato dos professores, não se encarregue de priorizar suas eleições internas, mas de mobilizar os trabalhadores para a luta contra os governos que só atacam e retiram dinheiro dos serviços públicos. Antecipar as eleições sindicais é um erro e desmobiliza a categoria que precisa estar em luta nesse momento. A discussão correta seria inclusive a de adiar as eleições enquanto estamos mobilizados, em greve e na luta contra as reformas. Chamamos a todos os professores a cobrar isso da Apeoesp e da CUT, central à qual o sindicato é filiado, para fazer valer a nossa luta e mostrar a direção a toda a classe trabalhadora.

Comitês contra as Reformas
A exemplo do que vem acontecendo no país inteiro, é urgente que os trabalhadores de Campinas também comecem a organizar seus comitês de luta contra as reformas em seus bairros, locais de estudo e trabalho. O governo Temer é frágil e consegue se sustentar com base numa frente única entre empresários, latifundiários e banqueiros que querem acabar com os poucos direitos da classe. Mas se o povo trabalhador reage, se organiza por baixo, faz uma greve geral, ele derrota as reformas e pode até mesmo derrubar Temer. Esse é o objetivo dos comitês.
Chamamos a CUT e a Apeoesp para que construam também esses comitês! Este é o momento de priorizar a luta contra as reformas e o governo Temer e somente com a Greve Geral iremos concretizar isso. Se as organizações dos trabalhadores não entrarem com força na construção do dia 28 de Abril elas irão deixar bem claro de que lado estão nessa luta.
Convidamos a todos os trabalhadores e à juventude a se juntarem conosco. Entre em contato e vamos juntos formar um comitê de luta!
Whatsapp Professor Carlinhos 19 992385831



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MACHISMO MATA DOZE EM CAMPINAS, OITO ERAM MULHERES

Por Laura Leal e Parintins Lima
Poucos minutos antes do dia 1º de janeiro de 2017, o técnico de laboratório Sidnei Ramis de Araújo, de 46 anos, matou a tiros a ex-mulher, mais 11 pessoas, sendo 7 mulheres durante o réveillon familiar no bairro Vila Proost de Souza, em Campinas (SP). Mais três pessoas ficaram feridas. O crime foi premeditado: o assassino, que se suicidou após o feminicídio, levava 10 bombas presas ao corpo e deixou um áudio gravado no celular e cartas com amigos endereçadas ao filho e à namorada.  Segundo testemunhas e as cartas, a motivação para matar as mulheres e as outras vítimas foi a guarda do filho que Sidnei disputava com a ex-mulher, Isamara Filier, de 41 anos, de quem estava em processo de separação. As cartas avisavam que Sidnei queria, segundo suas palavras, “pegar o máximo de vadias da família juntas”. Além disso, trechos de uma das cartas despreza a luta por direitos humanos e o feminismo. Num caso de feminicídio como este, que chamou a atenção de todo o …

PROGRAMA: EDUCAÇÃO

EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE
A educação é um direito fundamental que (como a saúde, o transporte ou a segurança pública), para ser oferecido com qualidade, precisa de investimento. Com a crise econômica, os governos arrumam desculpa para cortar do orçamento o pouco que haviam garantido. Em Campinas, por exemplo, o governo havia reservado em dezembro de 2015 um orçamento de R$5 bilhões para o ano de 2016. Mas já em janeiro deste ano, Jonas Donizette anunciou um corte de pelo menos 20% da quantia aprovada, com a desculpa da crise econômica. Com esse tipo de corte (que também aconteceu nos Estados e no Governo Federal) as áreas mais afetadas sempre são a saúde e a educação. O corte serve para economizar dinheiro e garantir o lucro das empresas que são favorecidas pelo governo. Hoje os governos têm privilegiado os banqueiros e, no caso da educação, os donos das grandes redes privadas de ensino. Não adianta aumentar o investimento na educação e não garantir que a verba vá para…

PROGRAMA: EMPREGO

Segundo o IBGE, a taxa de desemprego no Brasil chegou ao patamar de dois dígitos, 10,2% no trimeste encerrado em fevereiro deste ano. No início do ano, já tínhamos 10,37 milhões de desempregados em todo o país. Em Campinas não é diferente. Pela primeira vez em 20 anos o índice do desemprego na cidade atingiu os dois dígitos. A cidade, que tem mais de um milhão de habitantes e 665 mil pessoas economicamente ativas, possui hoje mais de 68 mil desempregados. Em dois anos, o número de desempregados no município mais que dobrou. Em abril de 2014, eram 28.589, já no mesmo período deste ano o número saltou para 68.015 trabalhadores fora do mercado. Os números revelam que a taxa do desemprego na cidade atualmente é de 10,23%   da PEA – População Economicamente Ativa. Os dados são do IBGE, e baseados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego. A política de isenções fiscais e subsídios que o Governo de Dilma e Lula concederam aos patrões só serviu para…